Rogério Cruz amplia Cmei Village Atalaia com acessos para crianças com deficiência e autistas

Rogério Cruz amplia Cmei Village Atalaia com acessos para crianças com deficiência e autistas

Secretaria Municipal de Educação confecciona linhas-guia, como recurso visual de orientação dentro do espaço escolar. Modificações visam aumentar processo de inclusão e inserção no ambiente educacional. Cmei atende 16 alunos com autismo. “Medida, que se soma a outras iniciativas da gestão municipal, fortalecem inclusão educacional”, afirma secretário municipal de educação, Wellington Bessa

A Prefeitura de Goiânia realizou pintura de vagas de estacionamento destinadas às famílias que possuem crianças com deficiência e Transtorno do Espectro Autista (TEA), no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Village Atalaia. Também foram confeccionadas linhas-guia, como recurso visual de orientação dentro do espaço escolar.

De 186 crianças matriculadas na instituição, 16 são diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). O Cmei ainda possui sala de recurso multifuncional, que atende estudantes de outras instituições.

“A medida, que se soma a outras iniciativas da gestão municipal, fortalece a inclusão educacional”, afirma o secretário municipal de Educação, Wellington Bessa.

A diretora do Cmei, Anna Paula Canedo, explica que a iniciativa visa ampliar o processo de inclusão e inserção das crianças. “Desde 2022, percebemos um crescente aumento na quantidade de crianças com TEA atendidas no Cmei. A unidade, por meio das formações realizadas pela administração, também ampliou o olhar, e, assim, conseguimos pensar juntos em como tornar o Cmei mais acessível e confortável para elas”, ressalta.

Anna Paula conta ainda que as duas medidas foram implantadas por meio de recursos do programa Escola Viva. “A ideia da vaga de estacionamento parte da necessidade de melhorar a locomoção das famílias que possuem crianças com TEA ou alguma deficiência. A utilização das linhas-guia ajuda as crianças e comunidade a se localizarem dentro da unidade, um recurso que já é utilizado em alguns espaços públicos”, completa a diretora do Cmei.

Camila Oliveira dos Santos e Thiago Philipe de Almeida são pais dos gêmeos Diego Oliveira de Almeida e Artur Oliveira de Almeida, de 2 anos, diagnosticados com TEA. “Estamos completamente realizados com nossos filhos no Cmei Village Atalaia. Ficamos impressionados com o cuidado, em relação a ter uma cuidadora especial para eles, um cardápio adaptado devido à seletividade alimentar que eles têm, a preocupação com mobilidade ao apresentar as linhas-guia e as vagas especiais no estacionamento. Todo esse conjunto de cuidados e atendimentos tem os ajudado a ter uma percepção diferente”, comentam os pais.

Linhas-guia
As linhas-guia pintadas no chão do Cmei Village Atalaia têm cinco cores que orientam a locomoção das crianças. A linha amarela segue a faixa de piso tátil que existe na entrada da escola. As linhas azul, laranja e vermelha orientam para os blocos de atendimento das turmas. A faixa verde segue para o parquinho da instituição.

TEA na SME
Em 2022, ao todo, entre Educação Infantil e Ensino Fundamental, a rede municipal de educação atendeu 1.121 estudantes com TEA. Em Goiânia, os educandos com autismo são atendidos pelo Atendimento Educacional Especializado (AEE) em dois Centros Municipais de Apoio à Inclusão (Cmai), nas 43 salas de recursos multifuncionais instaladas nas unidades de ensino, além das instituições conveniadas.

Nos próximos dias, a Prefeitura de Goiânia pretende inaugurar mais 7 salas de recursos multifuncionais, e elevar o número para 50 salas. No início da gestão, eram 27. Com ambientes acessíveis, carteiras adaptadas e itens pedagógicos, essenciais ao processo de ensino-aprendizagem de crianças com deficiência, as salas de recursos multifuncionais são oferecidas de forma complementar no contraturno do ensino regular, duas vezes por semana.