Pesquisa mostra Marconi subindo, Caiado caindo, Gustavo estável e eleição indo para 2º turno

Pesquisa mostra Marconi subindo, Caiado caindo, Gustavo estável e eleição indo para 2º turno

Números do levantamento feito para TV Record Goiás pelo instituto Real Big Data, demonstram que oposição reúne 54% dos votos e Caiado caiu de 41% para 34% nas intenções de voto

Diferentemente de 2018, a eleição de 2022 será resolvida em dois turnos em Goiás. É o que mostra a pesquisaReal Time Big Data, contratada pela Record TV-GO,. Foram feitos dois cenários de simulação na estimulada, e neles a liderança é do governador Ronaldo Caiado (União Brasil), porém, ao contrário do pleito de 2018, desta vez o mandatário não vai definir a eleição no primeiro turno uma vez que a oposição, embora dividida, tem mais votos do que o candidato de situação.

A novidade do levantamento é o crescimento do nome do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) e a redução da vantagem do governador Ronaldo Caiado. Na segunda rodada, divulgada no dia 17 de fevereiro, Caiado tinha 41% dos votos, agora tem 34% (quando a pesquisa mostra um confronto com Marconi) e 38%, quando Marconi é retirado do levantamento. Por sua vez, Marconi subiu de 17% para 19% enquanto o ex-prefeito Gustavo Mendanha (Patriotas), manteve os 18%. Como a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, nota-se que Caiado teve realmente queda nos números, pois perdeu 7 pontos entre uma pesquisa e outra, enquanto Marconi e Gustavo oscilaram dentro da margem de erro.

Pesquisa RealTimeBigData divulgada em fevereiro mostrava Caiado com 41%, nesta rodada ele tem 34% e os adversários juntos 54%

Estimulada 1

Em um dos cenários, a pesquisa eleitoral mostra Ronaldo Caiado (União Brasil) na liderança da disputa, com 34% de intenção dos votos, seguido por Marconi Perillo (PSDB) com 19% dos votos, Gustavo Mendanha (PATRIOTA) com 18% e Major Vitor Hugo (PL) com 9%.

Ronaldo Caiado (UB): 34%
Marconi Perillo (PSDB): 19%
Gustavo Mendanha (Patriota): 18%
Major Vítor Hugo (PL): 9%
Wolmir Amado (PT): 8%
Cintia Dias (PSOL) e Helga Martins (PCB): 1%
Edigar Diniz (Novo): 0%:
Brancos/nulos: 5%
Não sabem/não responderam: 5%

Estimulada 2

No segundo levantamento, sem o nome de Marconi Perillo, Caiado tem ainda mais votos: 38% das intenções. Veja os números:

Ronaldo Caiado (UB): 38%
Gustavo Mendanha (Patriota): 22%
Major Vítor Hugo (PL): 10%
Wolmir Amado (PT): 9%
Cintia Dias (PSOL) e Helga Martins (PCB): 1%
Edigar Diniz (Novo): 0%:
Brancos/nulos: 9%
Não sabem/não responderam: 10%

Espontânea

No levantamento espontâneo, quando não são apresentados os nomes dos candidatos, o governador tem 25% das intenções de voto. Veja os números:

Ronaldo Caiado (UB): 25%
Marconi Perillo (PSDB): 9%
Gustavo Mendanha (Patriota): 7%
Delegado Waldir (UB): 2%
Brancos/nulos: 12%
Não sabem/não responderam: 45%

O Real Time Big Data fez o levantamento entre os dias 21 e 22 de junho e ouviu 1,5 mil eleitores goianos por telefone. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o código GO-02114/2022. O índice de confiança é de 95%. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Disputa pelo Senado

A pesquisa fez dois levantamentos estimulados para o Senado. No primeiro, quem lidera é Marconi Perillo. Veja os números:

Marconi Perillo (PSDB): 28%
Delegado Waldir (UB): 15%
João Campos (Republicanos): 10%
Alexandre Baldy (PP): 10%
Zacharias Calil (UB): 6%
Wilder Morais (PL): 4%
Lissauer Vieira (PSD) e Luiz do Carmo (PSC): 2%
Leonardo Rizzo (Novo): 1%:
Denise Carvalho (PCdoB), Reinaldo Pantaleão (UP), Manu Jacob (PSol) e Cristiano Cunha (PV): 0%
Brancos/nulos: 17%
Não sabem/não responderam: 15%

No segundo cenário, sem Marconi Perillo e Zacharias Calil, o líder é Delegado Waldir. Veja os números:

Delegado Waldir (UB): 19%
João Campos (Republicanos): 12%
Alexandre Baldy (PP): 10%
Wilder Morais (PL): 5%
Lissauer Vieira (PSD): 4%
Luiz do Carmo (PSC): 3%
Denise Carvalho (PCdoB), Leonardo Rizzo (Novo) e Manu Jacob (PSol): 1%
Reinaldo Pantaleão (UP) e Cristiano Cunha (PV): 0%
Brancos/nulos: 20%
Não sabem/não responderam: 23%