OAB-GO e SEBRAE abrem inscrições para l 2ª turma do projeto “incubadora de novos escritórios"

OAB-GO e SEBRAE abrem inscrições para l 2ª turma do  projeto “incubadora de novos escritórios"

Até o dia 10 de julho, advogados e advogadas interessados em desenvolver suas próprias práticas jurídicas poderão se inscrever para participar da incubadora. O objetivo é proporcionar suporte e capacitação para a criação e crescimento de novos escritórios de advocacia.

A segunda turma do projeto “Incubadora de Novos Escritórios” promete não apenas dar continuidade ao sucesso da primeira edição, mas também ampliar seu impacto ao levar oportunidades de empreendedorismo jurídico para o interior de Goiás.

Nesta edição, o programa contará com sete polos distribuídos estrategicamente pelo estado. As cidades que receberão esses polos são:

1. Goiânia: 10 projetos incubados
2. Anápolis: 5 projetos incubados
3. Caldas Novas: 5 projetos incubados
4. Porangatu: 5 projetos incubados
5. São Luís de Montes Belos: 5 projetos incubados
6. Itumbiara: 5 projetos incubados
7. Luziânia: 5 projetos incubados
8. Rio Verde: 5 projetos incubados

Empreendedorismo e inovação

O presidente da OAB-GO, Rafael Lara Martins, ressaltou que o empreendedorismo é um fator crucial que pode diferenciar advogados comuns de advogados destaque. “Na advocacia, o empreendedorismo pode ser o divisor de águas entre o comum e o extraordinário. Enquanto muitos advogados se limitam a seguir os caminhos tradicionais, aqueles que abraçam o espírito empreendedor têm a oportunidade de se destacar.”

“Empreender na advocacia significa inovar, buscar soluções criativas para os problemas dos clientes, e construir um escritório que não apenas presta serviços jurídicos, mas que também se torna um verdadeiro parceiro estratégico para seus clientes”, afirma o presidente da Seccional Goiana.

Para a conselheira e diretora de Comunicação da OAB-GO, Chrissia Pereira, o empreendedorismo permite que novas áreas do direito sejam exploradas, “que adaptemos nossa prática às necessidades do mercado, e que usemos a tecnologia para aumentar nossa eficiência e alcance. Isso nos dá uma vantagem competitiva significativa e nos posiciona como líderes no setor”, prevê.

Um caminho de excelência

A presidente da Comissão da Advocacia Jovem (CAJ), Tatiany da Mata, defendeu que “elevar o padrão da advocacia e oferecer um serviço verdadeiramente extraordinário depende também desse empreendedorismo em suas práticas diárias. Portanto, não devemos temer o empreendedorismo, mas sim abraçá-lo como um caminho para a excelência e a diferenciação. Ao fazê-lo, transformamos não apenas nossas carreiras, mas também a forma como o direito é praticado e percebido.”

“Proporcionar aos jovens advogados a oportunidade de atuar como profissionais experientes e já consolidados no mercado de trabalho é uma forma de estimular o empreendedorismo na advocacia, gerando negócios e transformando realidades. Considero essa iniciativa extremamente inovadora”, ressaltou a vice-presidente da Casag, Néli Cárita Máximo Figuerêdo.

O fortalecimento da advocacia

O diretor superintendente do Sebrae Goiás, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, celebrou o encerramento da primeira turma e o início de mais uma. “É gratificante ver a oportunidade que temos de dar continuidade a este projeto. Lembro-me bem de nossas conversas em novembro de 2022, onde o presidente, Rafael Lara, demonstrou uma determinação clara para promover uma ação que unisse o apoio ao empreendedorismo, que é justamente a missão do Sebrae, com a representação da classe de advogados, que é também a função da OAB. Esta colaboração é um marco importante para o fortalecimento da advocacia empreendedora em nosso estado de Goiás”, reconhece.

Impulsionando através do empreendedorismo

Uma levantamento realizado pelo Sebrae Goiás abordou as necessidades e expectativas da advocacia empreendedora destacando a importância do empreendedorismo na prática da profissão. Os dados exibidos indicam a situação atual dos advogados em relação ao empreendedorismo.

Segundo a pesquisa, 19% dos advogados estão pensando em trabalhar como advogados empreendedores, 45% atuam como advogados autônomos, e 36% possuem um escritório de advocacia. Somando esses dados, verifica-se que 81% dos advogados já estão envolvidos, de alguma forma, com a advocacia empreendedora.

“Os resultados revelam uma tendência crescente entre os advogados pela buscar maior de independência e a construção de seus próprios negócios, evidenciando a necessidade de apoio e capacitação específicos para esse público, com o objetivo de fortalecer suas práticas profissionais no mercado jurídico”, enfatizou o diretor superintendente do Sebrae Goiás.

2ª turma da Incubadora de Novos Escritórios (ETAPAS)

Com o principal objetivo de fomentar o desenvolvimento profissional dos advogados através do empreendedorismo, os participantes do programa terão acesso a uma série de atividades e recursos, incluindo:

1. Trilha de Dimensões (Cursos online): De 14 de maio a 20 de julho, com cursos oferecidos pelo Sebrae.

2. Webinars: De 29 de julho a 20 de agosto, abordando temas relevantes para advogados empreendedores.

3. Competências Correlatas da Advocacia (ESA): De 2 a 13 de setembro, com treinamentos específicos da Escola Superior de Advocacia.

4. Bootcamp: De 7 a 31 de outubro, proporcionando uma imersão intensa no desenvolvimento dos projetos.

5. Confecção dos Projetos: De 31 de outubro a 20 de dezembro, para a criação dos projetos de escritórios.

6. Pitch de Apresentação: De 22 de janeiro a 10 de fevereiro de 2025, onde os participantes apresentarão suas ideias.

7. Incubação: A partir de 1º de março de 2025, os projetos selecionados serão incubados, recebendo suporte contínuo para implementação e crescimento.