Milei "afina", manda convite para Lula e envia futura chanceler para reunião secreta em Brasília

Milei "afina", manda convite para Lula e envia futura chanceler para reunião secreta em Brasília

Neste domingo (26), o presidente eleito da Argentina, Javier Milei, enviou uma carta ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) convidando cordialmente o líder petista para sua cerimônia de posse, marcada para 10 de dezembro, em Buenos Aires.

O radicalde direita mudou o discurso e   expressou sua perspectiva de um “trabalho frutífero” e a “construção de laços” entre as duas nações no futuro, através de uma relação próxima.

Reunião secreta

O ministro de Relações Exteriores, Mauro Vieira, recebeu neste domingo (26), em Brasília, a deputada argentina eleita Diana Mondino, chanceler designada pelo presidente eleito Javier Milei. 

Segundo publicação do Itamaraty na rede social X (antigo Twitter), Vieira recebeu, na ocasião, o convite para que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva participe da posse do argentino no dia 10 de dezembro.

O comunicado do Itamaraty aponta que foram discutidos também aspectos da relação bilateral e do atual estágio das negociações Mercosul e União Europeia. A reunião foi acompanhada pelos embaixadores do Brasil em Buenos Aires, Julio Bitelli, e da Argentina em Brasília, Daniel Scioli.

Diplomacia

A vitória do candidato ultradireitista Javier Milei para presidência da Argentina no dia 19 de novembro levanta dúvidas em relação ao futuro das relações diplomáticas e econômicas com o Brasil devido às posturas do candidato ao longo da campanha.

Milei defendeu a saída da Argentina do Mercosul, mas depois recuou e passou a defender apenas mudanças no bloco econômico, que reúne também Uruguai, Brasil e Paraguai.

O presidente eleito disse também que não faria negócios com o Brasil, nem com a China, os dois principais parceiros comerciais da Argentina, e ainda fez duras críticas contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, lançando dúvidas sobre as relações entre os dois países.

A Argentina é o terceiro principal destino das exportações brasileiras, perdendo apenas para China e Estados Unidos.

Com Agência Bradil e DCM
 

Edição: Camila Maciel