Gustavo ressalta evolução de Aparecida no seu centenário

Gustavo ressalta evolução de Aparecida no seu centenário

Marcado na história de Aparecida pela gestão que transformou a cidade, culminando em uma reeleição de 98,8% dos votos válidos, Gustavo Mendanha (patriota) participou da tradicional festa da cidade em comemoração aos 100 anos de Aparecida. 

O ex-prefeito ressaltou os dados na área da saúde, educação e social que marcaram a independência da cidade, maior legado deixado pelo seu antecessor, Maguito Vilela, prefeito de Aparecida por dois mandatos – entre 2008 e 2016. Mendanha ressaltou que graças a esse trabalho, hoje a cidade não depende mais da capital.

Aparecida tem sua história marcada por desafios na área econômica e social, e após gestões municipais sérias conseguiu conquistar o desenvolvimento, chegando ao centenário com a marca de cerca de 68 mil CNPJs ativos, mais de 120 mil postos de trabalho, 7 polos industriais e empresariais, o maior Hospital público do centro-oeste, construído e gerido por uma prefeitura, entre outros.

Testemunha da transformação de Aparecida, o deputado federal Professor Alcides (PL) lembrou da sua chegada à Aparecida, em 1968, e dos prefeitos que marcaram a história.  “Tivemos muitos altos e baixos. Começou a desenvolver com Ademir, depois Macedo e por fim, Maguito, que foi seguido por Gustavo. Nós temos muito a comemorar”.

O prefeito de Aparecida, Vilmar Mariano (Patriota), que está no cargo desde 1⁰ de abril, se disse orgulhoso porque Aparecida cresceu e apareceu. “Em 2024 você terá orgulho do seu sucessor”, se comprometeu Vilmar com Mendanha diante de milhares de pessoas. 

Participaram da festa o deputado federal João Campos (Republicanos), os deputados estaduais Max Menezes (PSD), Major Araújo (PL) e Paulo César Martins (PL), além do presidente da Câmara Municipal de Vereadores,  André Fortaleza (MDB) e demais legisladores. 

A tradicional festa da cidade tem dois momentos mais aguardados, o corte do bolo de 100 metros e o desfile cívico.  Para marcar o centenário, desde o ano passado foram entregues obras como praças, eixos estruturantes, Centro de Convivência Social de idosos e crianças, entre outros. 

O filho de Aparecida

Gustavo Mendanha nasceu em Goiânia, mas sempre viveu em Aparecida. Uma infância marcada pelas idas ao coreto, as aulas na Escola Municipal O Pequenino, e as brincadeiras pelas ruas da cidade. 

Filho da Iporaense, Sônia Melo, e do Inhumense, Léo Mendanha, a família escolheu Aparecida para morar devido ao baixo valor habitacional. 

Ao lado do pai que exerceu mandato de deputado estadual, Mendanha cresceu ao lado de Maguito Vilela e Iris Rezende. Nunca sonhou em ser candidato, mas após um trabalho na África, ele decidiu que a política poderia ser um instrumento de transformação social. 

Em 2008, Gustavo Mendanha foi eleito vereador de Aparecida, aos 27 anos. Foi reeleito para o mandato seguinte e se tornou presidente da Câmara de Vereadores. 

Para dar continuidade ao trabalho de Maguito, Gustavo se colocou à disposição das eleições municipais, sendo eleito em 2016. O primeiro mandato foi focado na qualidade de vida, construção de praças  e conclusão  de obras como os eixos estruturantes, a implantação do programa Cidade Inteligente, a entrega do novo Prédio da Cidade Administrativa e do Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia Iris Rezende Machado. Durante a pandemia, desenvolveu o modelo de isolamento social por escalonamento intermitente. 

Esse trabalho chamou a atenção de todo o Estado, que estava acompanhando as transformações de Aparecida. Gestores públicos de várias regiões vieram para Aparecida para conhecer os projetos em desenvolvimento. 

Foi dessa forma que Mendanha conquistou a reeleição com 98,8% dos votos válidos, fato histórico. 

Antes de renunciar ao cargo de prefeito da segunda maior cidade do Estado para ser pré-candidato nas eleições de 2022, Gustavo realizou pesquisa junto à população aparecidense, que apontou ser favorável à escolha.

Em viagens no interior goiano, o pré-candidato ganhou o título de “filho de Aparecida”, em referência ao trabalho que devolveu o orgulho aos aparecidenses.