Em trindade, 7 de setembro foi dia de esportes

Em trindade, 7 de setembro foi dia de esportes

Através da Secretaria de Esporte e Juventude, Prefeitura apoiou corrida pela Rodovia dos Romeiros com 500 participantes, a Gincana de Carros pela Avenida Manoel Monteiro e organizou o Torneio de Futebol Dia da Independência do Brasil, no Cedro. No torneio, participaram 18 times masculinos e 2 femininos, todos de Trindade. Secretaria fez melhorias no campo e no vestiário do Cedro, garantiu infraestrutura para o torneio, arbitragem de qualidade, além de troféus e premiações como estímulo e valorização do esporte praticado pelos trindadenses

Em plena quarta-feira, o encalorado feriado de 7 de Setembro recebeu da Prefeitura de Trindade um estímulo para a prática de esportes, levando muita gente a participar ou assistir os eventos promovidos e apoiados.

Por determinação do prefeito Marden Júnior a Secretaria de Esporte e Juventude apoiou uma corrida pela Rodovia dos Romeiros com 500 inscritos, uma gincana de motoristas em carros enfeitados e promoveu importante torneio de futebol no Distrito do Cedro, pela primeira vez com times femininos.

Realizada na Rodovia dos Romeiros, a Corrida Amigos Run, teve 500 inscritos para duas provas com distâncias de 7kms e 15kms em seis faixas etárias diferentes. A largada foi às 7hr. Esse evento teve três grupos: geral masculino e feminino, por faixa etária e pessoas com deficiência.

“A determinação do prefeito Marden Júnior foi abraçar todos os grandes eventos de esporte que vierem para Trindade, então demos todo o suporte para o sucesso dessa corrida, que tem vários trindadenses participando”, comentou a secretária de Esporte e Juventude de Trindade, Luana Martins, sobre apoiar a iniciativa realizada por uma academia com parceiros.

Suedna Gouveia, membro da organização da Corrida Amigos Run disse que a parceria com a prefeitura garantiu a realização da prova por um percurso “abençoado e desafiador até a Terra Santa, que é Trindade”.

Das 8h às 12h, o foco na cidade também foi a retomada de uma tradição que estava suspensa havia mais de dez anos. A Gincana Automobilística foi retomada com diversas duplas correndo de carro pela Avenida Manoel Monteiro e realizando provas muito divertidas, como corrida de saco, transporte no carrinho de mão, comer melancia e beber refrigerante rapidamente ou passar o rosto na farinha de trigo.

“A Prefeitura apoia a retomada dessa tradição que iniciou com famílias pioneiras de Trindade”, destacou Luana Martins. Ao final do evento parentes dos que iniciaram a gincana no passado e  já faleceram receberam, emocionados, homenagens pelo legado deixado.

Foram entregues lembranças comemorativas pelos 102 anos de Trindade, completados dia 31. A secretária lembrou que nada melhor que um evento familiar e esportivo para aproveitar o feriado da Independência.

Um dos organizadores da gincana, Clécio da Silva, disse que o apoio da Prefeitura foi essencial para resgatar a tradição que é nascida em Trindade e iniciada em 1992. “É nostalgia total, porque acho que somos os únicos do País a realizar algo assim”, observou. Segundo ele, “reviver hoje a gincana neste feriado só foi possível com a ajuda da secretária de Esporte, da Prefeitura”.

Futebol

E o que fechou o dia de atividades foi o Torneio de Futebol Dia da Independência do Brasil. O torneio foi promovido pela Prefeitura no campo do Estádio de Futebol Mário Batista Figueiredo, no povoado do Cedro, distrito distante 10kms do Centro de Trindade.

Vinte equipes de diferentes setores de Trindade se inscreveram para a disputa, inclusive duas equipes femininas, pela primeira vez nesse tipo de torneio promovido pela Prefeitura.

Além do futebol, quem foi ao evento encontrou produtos e alimentos confeccionados pelos artesãos e cozinheiras do Cedro. “Ou seja, além de lazer e diversão no 7 de setembro, fortalecemos o comércio local”, afirmou Luana Martins.

Ela destacou que a secretaria fez melhorias no campo e no vestiário do estádio, garantiu infraestrutura para o torneio, arbitragem de qualidade, além de troféus e premiações como estímulo e valorização do esporte praticado pelos trindadenses. “A gente faz o evento e deixa o benefício para a sociedade”, concluiu.

A estudante Isabela de Oliveira Paes, de 16 anos que joga na posição de atacante, disputou uma partida pela primeira vez. Ela viu a participação no torneio como uma oportunidade importante. “Abre espaço para mulheres que têm vontade, mas não tinham essa oportunidade”, observou.

O vendedor Eduardo da Costa, que nasceu no Cedro, mas hoje mora no Setor Sul em Trindade, foi assistir os jogos e estava todo animado com o torneio. “Sou suspeito, torço pela equipe do Cedro, mas também torço pelo esporte de modo geral”, brincou ele.