Se as eleições fossem hoje, Lula (PT) seria eleito presidente pela terceira vez com 48% dos votos. O ex-presidente tem mais intenções de votos do que a soma de todos os outros pré-candidatos, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (16).

O presidente Jair Bolsonaro (PL), que vai tentar a reelição, vem bem atrás, em segundo lugar, com apeans 22% das intenções de voto.

O ex-juiz suspeito Sérgio Moro (Podemos) aparece em terceiro lugar, com 9% das intenções de voto, e em quarto está o ex-governador Ciro Gomes (PDT), com 7%, seguido do governador de São Paulo, João Doria, com 4%.

Outros 8% dos entrevistados disseram que votarão nulo, em branco ou em ninguém e 2% não quiseram ou não souberam responder.

Nordeste está com Lula

No extrato por região, Lula continua imbativel no Nordeste, onde tem 61% das intenções de voto.

Os nove estados nordestinos respondem por 26% do eleitorado. Está atrás apenas do Sudeste, que tem 44% do eleitorado.

Quem precisa de políticas públicas também está com Lula

. 54% dos entrevistados mais jovens disseram que vão votar em Lula;

. 56% dos menos escolarizados também são Lula;

. 56% dos mais pobres disseram que vão votar em Lula.

De acordo com a Folha de S. Paulo, esse último dado é particularmente importante porque 51% da amostra do Datafolha é de pessoas que ganham até 2 salários mínimos.

Ricos preferem Bolsonaro

Bolsonaro se dá bem entre o empresariado beneficiado com os ataques aos direitos dos trabalhadores. 47% dos empresários dizem que vão votar em Bolsonaro contra 21% dos que dizem que vão votar em Lula.

E entre os mais ricos: 32% dos que ganham de 5 a 10 salários mínimos declaram intençãoo de votar em Bolsonaro. E 34% que ganham mais de 10 também.

Cenário 2

O Datafolha simulou um segundo cenário com nomes alternativos como o da senadora Simone Tebet (MDB) e o do presidente do Senado Rodrigo Pacheco (DEM). Ambos os senadores alcançam 1% das intenções de voto.

Neste cenário, Lula tem 47%, Bolsonaro, 21%, Moro, 9%; e Ciro, 7%. Doria oscilou negativamente para 3%.

Não pontuaram o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), o ex-ministro Aldo Rebelo (sem partido) e o cientista político Felipe d’Ávila (Novo). Nulos/brancos/ninguém e não sabem também repetem o cenário 1.

Sobre a pesquisa 

Esta rodada da pesquisa do Datafolha foi realizada de 13 e 16 de dezembro com 3.666 pessoas com mais de 16 anos, presencialmente em 191 cidades do país.

A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.