Na disputa pelo governo estadual paulista em 2022, quatro nomes aparecem mais à frente, segundo pesquisa do instituto Datafolha divulgada na tarde deste sábado (18).

O ex-governador Geraldo Alckmin (agora sem partido), o ex-prefeito Fernando Haddad e o também ex-governador Márcio França (PSB) ficam mais à frente, seguidos por Guilherme Boulos (Psol).

No primeiro cenário traçado pelo instituto, Alckmin lidera com 28%, seguido por Haddad (19%) e França (13%). Boulos tem 10%. Depois vêm o ministro Tarcísio Freitas (sem partido, 5%), o deputado Arthur do Val, o Mamãe Falei (Patriota, 2%), Vinícius Poit (Novo) e Abraham Weintraub (sem partido), ambos com 1%. Votos em branco e nulos somam 16%, e 4% não opinaram.

Articulação com Lula?

Mas a presença de Alckmin na disputa não é certa. O ex-tucano, que deixou o partido nesta semana, é cotado para ser vice de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na eleição presidencial. Assim, em um cenário sem o ex-governador, Haddad passa a liderar, com 28%, ante 23% registrados três meses atrás. Depois do petista, França permanece com 19% e Boulos oscila de 13% para 11%. Tarcísio vai de 6% para 7% e o vice-governador, Rodrigo Garcia (PSDB), de 5% para 6%. Entre os demais, Arthur do Val tem 3% (ante 5% há três meses), Weintraub e Poit têm 1%. Votos em branco e nulos somam 21%, enquanto 4% não responderam.

O instituto simulou ainda uma terceira hipótese, sem Alckmin e Haddad. Nessa situação, França tem 28% e Boulos, 18%. Depois vêm Tarcísio (9%), em empate técnico com Garcia (8%). Arthur do Val aparece com 4%, Weintraub fica com 2% e Poit, com 1%.

Segundo o Datafolha, foram ouvidos 2.034 eleitores, de segunda-feira (13) até quinta (16), em 70 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos